Crianças em redes sociais: que cuidados os pais devem tomar?

06/29/2018  —  By

Não é mais novidade ver tantos canais de crianças no Youtube. A variedade fala desde brinquedos, passando por looks, livros e vai até a maquiagem. Viagens divertidas e situações inusutadas também são opções muito visualizadas e até mesmo comentadas. Mas até que ponto é saudável a exposição de uma criança na internet?

Crianças, adolescentes e pais que expõem seus filhos em vídeos no youtube estão proliferando e movimentamdo o mercado de marcas, pois as empresas acabam investindo na exposição para fazer a propaganda de sua marca e produtos, como por exemplo, em uma demonstração de maquiagem ou algum brinquedo lançado. A poprosta é investir em um canal bem visualizado como recomendação de uso.

A verdade é que esse movimento é uma conseqüência da juventude conectada e cad vez mais íntima da tecnologia. A Internet e seus recursos tornam-se meios de expressão, não somente no YouTube,como também outras redes sociais como Instagram,  Facebook e Twitter.

Leia também: Já se surpreendeu com a Segunda Temporada de 13 Reasons Why?

Tudo isso é muito legal e até quase inofensivo quando os pais e responsáveis tem o controle da situação ou ao menos sabem o que está acontecendo. Porém, um simples tablet na mão de uma criança pode se tornr uma exposição fora do controle, caso se encontrem sozinhos ou sem a supervisão de alguém por cinco minutos.  O que impede uma criança de filmar e publicar seu próprio víde? Nessa hora que o perigo entra em cena. O que se pode fazer para que isso e demais situações que põe em risco a segurança e a imagem de uma criança não fuja do controle?

Distinguir o certo do errado: as crianças e adolescentes não consebuem, na maioria das vezes, entender o que pode ou não por sua segurança em risco. É importante conversar e deixar claro sobre assuntos como pedofilia, racismo, homofobia e uso de imagens de form indevida. A criança deve estar ciente de que os pais visualizam o conteúdo que ela pretende publicar e que podem aconselhar ou interferir no que for preciso.

Vídeo de crianças devem mostrar coisas de – obviamente – crianças: seus vídeos devem ser de acordo com a sua faixa etária. Brinquedos, brincadeiras, diversão para a criançada e vídeos instrutivos, expressivos e de conteúdo inteligente para adolescentes. Certifique-se de que o conteúde não prejudique seu filho em suas relações sociais e familiares.

Comunicação é a realidade: nem todas as crianças e adolescentes que gravam vídeos viram celebridades ou passam a ganhar dinheiro Todos devem estar cientes disso. Esta diversão não pode ser encarda como atividade comercial para não gerar frustrações ou cobranças no inconsciente da criança.

Segurança: é importante evitar sinais que identifiquem o local onde moram ou estão em um vídeo ao vivo. Dados pessoais devem ser preservados, como por exemplo, um vídeo usando um uniforme escolar que identifique a escola não é recomendável.